Laudato Si – Carta encíclica do papa Francisco sobre o cuidado da casa comum

papa-francisco

A encíclica Laudato si (Louvado sejas) lançada pelo Papa Francisco é documento que deve fazer parte de toda biblioteca circulista e lida com atenção pelos homens de negócio, mormente aqueles que interferem brutalmente na natureza. É um libelo contra os desmatadores, poluidores, incorporadoras e demais empresas que, no afã de aumentar seus lucros, destroem a natureza.

Acompanhem este trecho exemplar da Laudato si: “190 – ‘… a proteção ambiental não pode ser assegurada somente com base no cálculo financeiro de custos e benefícios. O ambiente é um dos bens que os mecanismos de mercado não estão aptos a defender ou promover adequadamente’. Mais uma vez repito que convém evitar uma concepção mágica do mercado, que tende a pensar que  os problemas se resolvem apenas com o crescimento dos lucros das empresas ou dos indivíduos. Será realista esperar que quem está obcecado com a maximização dos lucros se detenha a considerar os efeitos ambientais que deixará às próximas gerações? Dentro do esquema do ganho não há lugar para pensar nos ritmos da natureza, nos seus tempos de degradação e regeneração e na complexidade dos ecossistemas, que podem ser gravemente alterados pela intervenção humana. Além disso, quando se fala de biodiversidade, no máximo pensa-se nela como um reservatório de recursos econômicos que poderia ser explorado, mas não se considera seriamente o valor real das coisas, o seu significado para as pessoas e as culturas, os interesses e as necessidades dos pobres”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s